Tag Archives: tourism

:: Turismo em Montreal

10 set

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

10 de setembro de 2009

Recentemente, Tourisme Montréal publicou um balanço do turismo na cidade no ano de 2008. Dentre as milhares tabelas e estatísticas que servem apenas para os cientistas e estatísticos de plantão, o que poderia ser útil para nós simples mortais?

Dei uma peneirada no documento que se chama “L’état du tourisme à Montréal 2008” e em outros arquivos  correlacionados. É interessante ver o que os turistas procuram na cidade, quais são os pontos mais atrativos e quais os eventos que atraem mais gente.

Clique aqui para ver os arquivos em francês.

Clique aqui para ver os arquivos em inglês.

Seja em inglês ou em francês, os documentos Indicateur Plus, Montreal is e Tourism Report for the year 2008 são bem legais. E apesar dos muitos detalhes, as tabelas são de fácil interpretação e apresentam informaçoes interessantes.

Seguem alguns dados aqui:

Principais atracões turísticas (os numéros indicam a quantidade de turistas)

attraits

Eventos esportivos

sports

Eventos culturais e festivais

cultura

Preço médio de uma refeição em um bom restaurante

refeicao

Passageiros que embarcaram e desembarcaram em Montreal

aeroportE por ai vai… tem muita coisa, muita coisa mesmo, número de quartos disponíveis, taxa de ocupação dos hotéis, o número de interações nos quiosques de informações, os congressos que aconteceram aqui, informações sobre o turismo de negócios e muito mais.

Para quem se interessa é bem legal, existem até comparações com as outras cidade canadenses e norte americanas. Essas informações você encontrará na mesma página, mas no documento Database (Base de données).

00088H

Anúncios

:: Indoor activities in Montréal

15 maio

By TOURISM MONTREAL

http://www.tourisme-montreal.org

4 May 2009

While Montréal is renowned for its gorgeous summer climes, there will be days, alas, when the forecast won’t be pretty. Here are some great ideas on what to do when the rain starts to fall, or when you just want to get out and do something different.

horizon-roc-climbing-centre_3Remember those dreams of flying as a kid? Skyventure Montréal now gives you the chance to relive them. Its amazing vertical wind tunnel lets you soar like a bird and practice your freefall stunts—or start working them out—in a highly secure environment. Thrills guaranteed!

If the kids have got you climbing the walls, then why not do it, literally? Horizon Roc Climbing Centre offers 27,000 sq. ft. of highly textured climbing space, recreational activities and courses for everyone, starting from five years of age. Plus, find out if Little Jimmy really intends to run away and join the circus by offering him trapeze lessons here first.

At 365 Volleyball, beach volleyball players never need to worry about iffy skies keeping them from digging balls fast and furious. The centre offers year-round indoor volleyball on gigantic sand courts (Olympic-calibre sand for the toes) as well as a mezzanine for watching matches. Best of all, it operates on a drop-in basis, so if you’re swing’s hot and your quads are strong, there’s always a game to be part of.

le-taz

Spelunkers will love exploring the natural underground cave at the Site cavernicole de Saint-Léonard. Guided visits include a slide show and the chance to check out an authentic grotto that dates back 10 to 20,000 years. Bats not included.

Still hoping to relive the glory when you popped your first BMX wheelie while scoping out the neighbourhood? Show the kids how it’s done (maybe now they’ll teach you how) at TAZ, one of Canada’s biggest indoor multidisciplinary sports centres. Try inline, acrobatic and speed skating, skateboarding and other sorts of adrenaline-pumping action at the rollerdome or skatepark. Wristpads, kneepads and fearlessness all recommended.

:: São Paulo

29 abr

Por WASHINGTON OLIVETTO

https://rodrigovf.wordpress.com

29 de abril de 2009

Alguns dos meus queridos amigos cariocas têm mania de achar São Paulo parecida com Nova York. Discordo deles. Só acha São Paulo parecida com Nova York quem não conhece bem a cidade. Ou melhor, quem a conhece superficialmente e imagina que São Paulo seja apenas uma imensa Rua Oscar Freire.

image020

Na verdade, o grande fascínio de São Paulo é parecer-se com muitas cidades ao mesmo tempo e, por isso mesmo, não se parecer com nenhuma.

São Paulo, entre muitas outras parecenças, se parece com Paris no Largo do Arouche, Salvador na Estação do Brás, Tóquio na Liberdade, Roma ao lado do Teatro Municipal, Munique em Santo Amaro,Lisboa no Pari, com o Soho londrino na Vila Madalena e com a pernambucana Olinda na Freguesia do Ó.

São Paulo é um somatório de qualidades e defeitos, alegrias e tristezas, festejos e tragédias. Tem hotéis de luxo,como o Fasano, o Emiliano e o L’Hotel, mas também tem gente dormindo embaixo das pontes. Tem o deslumbrante pôr-do-sol do Alto de Pinheiros e a exuberante vegetação da Cantareira, mas também tem o ar mais poluído do país.

Promove shows dos Rolling Stones e do U2, mas também promove acidentes como o da cratera do metrô e o do avião da TAM em Congonhas. São Paulo é sempre surpreendente. Um grupo de meia dúzia de paulistanos significa um italiano, um japonês,um baiano, um chinês, um curitibano e um alemão.

São Paulo é realmente curiosa. Por exemplo: têm diversos grandes times de futebol, sendo que um deles leva o nome da própri a cidade e recebeu o apelido ‘o mais querido’. Mas, na verdade, o maior e o mais querido é o Corinthians, que tem nome inglês, fica perto da Portuguesa e foi fundado por italianos, igualzinho ao seu inimigo de estimação, o Palmeiras.

image003

São Paulo nasceu dos santos padres jesuítas, em 1554, mas chegou a 2007 tendo como celebridade o permissivo Oscar Maroni, do afamado Bahamas. São Paulo já foi chamada de ‘o túmulo do samba’ por Vinícius de Moraes, coisa que Adoniran Barbosa, Paulo Vanzolini e Germano Mathias provaram não ser verdade, e, apesar da deselegância discreta de suas meninas, corretamente constatada por Caetano Veloso, produziu chiques, como Dener Pamplona de Abreu e Gloria Kalil.

Em São Paulo se faz pizzas melhores que as de Nápoles, sushis melhores que os de Tóquio, lagareiras melhores que as de Lisboa e pastéis de feira melhores que os de Paris, até porque em Paris não existem pastéis, muito menos os de feira. Em alguns momentos, São Paulo se acha o máximo, em outros um horror. Nenhum lugar do planeta é tão maniqueísta.

image005São Paulo teve o bom senso de imitar os botequins cariocas, e agora são os cariocas que andam imitando as suas imitações paulistanas. São Paulo teve o mau senso de ser a primeira cidade brasileira a importar a CowParade, uma colonizada e pavorosa manifestação de subarte urbana, e agora o Rio faz o mesmo.

São Paulo se poluiu visualmente com a CowParade, mas se despoluiu com o Projeto Cidade Limpa. Agora tem de começar urgentemente a despoluir o Tietê para valer, coisa que os ingleses já provaram ser perfeitamente possível com o Tâmisa. Mesmo despoluindo o Tietê, mantendo a cidade limpa, purificando o ar, organizando o mobiliário urbano, regulamentando os projetos arquitetônicos, diminuindo as invasões sonoras e melhorando o tráfego, São Paulo jamais será uma cidade belíssima. Porque a beleza de São Paulo não é fruto da mamãe natureza, é fruto do trabalho do homem.

image007Reside, principalmente, nas inúmeras oportunidades que a cidade oferece, no clima de excitação permanente, na mescla de raças e classes sociais. São Paulo é a cidade em que a democratização da beleza, fenômeno gerado pela miscigenação, melhor se manifesta. São Paulo é uma cidade em que o corpo e as mãos do homem trabalharam direitinho, coisa que se reconhece observando as meninas que circulam pelas ruas.

E se confirma analisando obras como o Pátio do Colégio (local de fundação da cidade), a Estação da Luz (onde hoje fica o Museu da Língua Portuguesa), o Mosteiro de São Bento, a Oca, no Parque do Ibirapuera, o Terraço Itália, a Avenida Paulista, o Sesc Pompéia, o palacete Vila Penteado, o Masp, o Memorial da América Latina, a Santa Casa de Misericórdia, a Pinacoteca e mais uma infinidade de lugares desta cidade que não pode parar, até porque tem mais carros do que estacionamentos.

image013São Paulo não é geograficamente linda, não tem mares azuis, areias brancas nem montanhas recortadas. Nossa surfista mais famosa é a Bruna, e nossos alpinistas, na maioria, são sociais. Mas, mesmo se levarmos o julgamento para o quesito das belezas naturais, São Paulo se dá mundialmente muito bem por uma razão tecnicamente comprovada.

Entre as maiores cidades do mundo, como Tóquio, Nova York e Cidade do México, em matéria de proximidade da beleza, São Paulo é, disparado, a melhor. Porque é a única que fica a apenas 45 minutos de vôo do Rio de Janeiro. O mais importante é que com essa distância nenhuma bala perdida pode alcançar São Paulo!

*** CLIQUE AQUI PARA VER O ALBUM DE FOTOS COMPLETO ***

:: 100% Web-based advertising

27 abr

logo

Tourisme Montréal once again innovates this spring with a shift to 100% Web-based advertising to reach leisure markets and ensure enhanced influence for Montréal in travel and tourism circles. Indeed, the promotional organization which inaugurated the new Tourisme Montréal website in May 2008 recently launched an entirely Web-based promotional offensive designed to respond to changing consumer consumption trends.

Gradually introduced in recent years, the shift to Web-based advertising by our promotional organization has proven tremendously successful when one looks at results obtained to date in terms of campaign performance and increased website traffic.

blogs

The threefold aim of this new campaign, developed in cooperation with the advertising agencies Sid Lee and Cossette Media, is to enhance Montreal notoriety as an urban destination ideal for short-term getaways, to persuade consumers to visit Montréal by showcasing our Sweet Deal (3rd night at half price), and to assist potential visitors in planning their Montréal vacation. The Web-based format enables Tourisme Montréal to achieve each of these three goals through banners present on travel and lifestyle sites, and a Web 2.0 strategy dubbed ‘Get the local buzz from Montréal Insiders’. The latter features five Montréal insiders whose mission it is to portray their individual passions for arts and culture, epicurean life, gay life, nightlife and girls’ getaways. This campaign is aimed specifically at leisure markets in Ontario and the United States.

“Given challenging economic conditions worldwide, we, like many other organizations, have had to revisit our budget and cut back on various expenses, including those relating to print campaigns,” stated Charles Lapointe, President and Chief Executive Officer of Tourisme Montréal. “However, our repositioning is also rooted in changing consumer trends. Indeed, travelers today are increasingly inclined to select their future travel destination on the Web as they are able to preview what they are likely to encounter upon arrival. By relying on the latest technology and shifting to 100% Web-based advertising, Tourisme Montréal can, as opposed to more traditional style advertising, accurately assess campaign impact with target audiences and maximize investments in this regard,” Mr Lapointe went on to explain.

This new approach is designed to support the strategy instituted in recent years by our promotional organization, a strategy which targets all points of contact on the Web while remaining true to ourselves, presenting target audiences with a wealth of content tailored specifically to their interests, and providing browsers with Montréal travel experience through a tangible experience intended to set Montréal apart from rivals.

The rethinking of the Tourisme Montréal website in May 2008 and implementation in 2005 of a tool designed to provide for an exhaustive watch of all Web-based information relating to Montréal together bode well for the success of the current campaign.

In December 2008, the Tourisme Montréal website won the 2008 Boomerang Grand Prize in the interactive marketing category, as well as the Grand Prize in the promotional site category. Then on 8 April 2009, Tourisme Montréal was awarded the Créa Grand Prize in the promotional website category. Créa is a contest which endeavors to underscore and promote excellence in advertising creation in Québec.

:: Une des plus belles villes…

6 mar

Par TOURISME MONTRÉAL

http://www.tourisme-montreal.org

6 Mars 2009

Un Paris new-yorkais ou un New York parisien ? Nous avons plutôt découvert une ville pleine de contrastes à la personnalité bien trempée.

Bien sûr, le charme du vieux continent et l’effervescence du Nouveau Monde sont tramés à même la fibre de la cité, mais c’est l’amalgame des cultures qui donne à Montréal son cachet si particulier.

Basculer d’un seul clic dans un autre univers et saisir sur le vif un moment privilégié, voilà le rêve du voyageur à l’affût de l’inédit. Chaque arrondissement de l’île possède son caractère, son allure et son histoire, et pourrait écrire son propre documentaire.

Montréal romantique, Montréal hyper-techno : la polyvalence lui sied à merveille. À la fois intimiste et cosmopolite, elle est résolument ouverte sur le monde. Malgré une diversité assumée, les habitants de la métropole partagent une valeur commune : la soif de vivre et de laisser vivre, et ils le font très bien.

Une balade dans la rue Saint-Denis vaut mille mots. Dès les premiers rayons du printemps, les terrasses extérieures se remplissent d’une faune hétéroclite, heureuse de pouvoir enfin se gaver de soleil comme des lézards repus.

Au centre-ville, les rues bourdonnent de magasineurs pressés de débusquer les nouvelles tendances mode. Devant le magasin Ogilvy, Cyrille joue de la cuillère en suivant une cadence endiablée, comme si tous ces fidèles allaient être en retard pour le dernier solde d’hiver.

Quand l’été enivre la ville de chaleur, le mont Royal explose de rythmes et de couleurs. C’est le rendez-vous des tam-tams. On y vient de partout pour en jouer, danser ou simplement pour profiter de la vie.

L’heureux mélange de saveurs, de coutumes, de langues, de cuisines insuffle à Montréal une aura de fraîcheur et d’audace qui n’existe nulle part ailleurs. Venez, vous verrez !