Tag Archives: joke

:: O Canadense está preocupado…

30 dez

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

30 de dezembro 2009

Depois do encontro dos líderes mundiais na Dinamarca, muitos canadenses estão preocupados com a imagem do Canadá pois consideraram desastrosa a participação e o posicionamento do primeiro-ministro canadense.

Não sei qual é a impressão dos outros países em relação aos canadenses, mas aqui o clima é de indignação. Um povo, segundo eles mesmos, antes vistos como saudáveis, abertos, ecologicamente corretos, agora, devido ao pouco carisma e competência do primeiro ministro Stephen Harper, podem passar a serem vistos como piores do que os americanos.

O que para qualquer um é extremamente desagradável…

Tenho visto o assunto sendo tratado seriamente em debates e matérias de TV e jornais. Mas o que mais me chama atenção é o humor. Seguem algumas charges do jornal La Presse:


:: Caso Berlusconi

23 dez

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

23 de dezembro 2009

O pessoal não perde tempo…

:: Quem não se lembra do Joãozinho?

19 nov

 

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ e GUSTAVO GESSULLO

https://rodrigovf.wordpress.com

19 de novembro 2009

Aquele mesmo das piadas na escola, o malandro, o irônico, o moleque levado que sacaneava a professora, o zelador, o pai, a mãe, as garotinhas e os próprios amigos.

Ah Joãozinho, foi e é o ídolo de muito moleque por aí. O agitador, formador de opinião, corajoso, valente, um guerreiro. Todo mundo o conhece. Foram tantas histórias engraçadas que ninguém jamais esquecerá essa personalidade quase folclórica da nossa cultura.

Pois é, outro dia encontrei o Joãozinho por aí, pela vida. E para minha surpresa, ele não mudou nada! Mais velho, com alguns cabelos brancos, barba por fazer e uns quilos a mais, mas no fundo o mesmo fanfarrão irreverente de sempre.

Depois de muitos anos trabalhando na mercearia do pai, resolveu abrir sua empresa, uma loja no Stand Center na Avenida Paulista. Ele revendia aparelhos de som (roubados) para carros, CDs piratas, DVDs também. Tudo sem nota, afinal quem paga imposto é otário.

Foi numa dessas que conheceu um juiz importante, que arranjou uma vaga como Fiscal da União. Sabe como é, ter contatos na vida é tudo! Aí tudo mudou, casou, teve filhos, comprou uma bela casa com cachorro e piscina. Quer dizer, nem tudo mudou. Afinal, como Fiscal ele fazia mais maracutaias que como dono da lojinha de artigos piratas.

Continuou trabalhando com a pirataria, mas indiretamente, sabe como é, malandro nunca roda. Mas foi preso duas vezes por dirigir embriagado, se livrou porque molhou a mão dos caras e conhecia o tal juiz. Coisas da vida, afinal ele dirige melhor bêbado! Como muita gente por aí. Lei seca é coisa de otário.

Foi então que resolveu entrar para a política, eleito vereador e com a rede de bons contatos, entrou de vez no crime organizado, quero dizer, na briga contra o crime organizado. Está respondendo, em liberdade, à duas CPIs e seu nome está envolvido em outras sujeiras em Brasília, mas afinal é isso aí, político que não rouba não existe, honestidade é para os otários, afinal ele rouba mas faz.

Fez muita coisa, empregou os parentes, alguns amigos, facilita algumas licitações para empresas conhecidas, não cobra caro para desembaraçar mercadorias no Porto de Santos, tem uma “importadora”, uma empresa de “despachantes” e uma lavanderia, de dinheiro, disfarçada de pizzaria, no Brás.

Um trabalhador incansável. Um exemplo de gente obstinada e batalhadora. E quem batalha “de verdade” no Brasil sabe o que o negocio da certo. Joãozinho tinha todo mundo na mão e carta branca pra mandar e desmandar nesta porra de pais. Porque não a Presidência? Joãozinho era a cara do Brasil! Meteu o terno, acendeu o charuto, contratou um publicitário mal-intencionado e estampou a cara nos jornais, revistas e televisão. E o lema era Joãozinho pra Presidente, Brasil pra frente!

E Joãozinho, nunca esqueça, é malandro, sabe o que o povo quer, se fosse mulher tava com o biquíni enfiado no rabo balançando a bunda num programa de TV. Comprou voto, fez aliança, saiu nas ruas com aquele sorriso, fazendo piadas infames, uma alegria que dava gosto de ver. Ia para os debates e, mesmo na Globo, debochava dos concorrentes em rede nacional, chamava o povo junto, batia no peito, chorava, contava da infância pobre e sofrida. Foi eleito com unanimidade, o povo saiu na rua e gritou seu nome, subiu no Planalto como salvador de Pátria.

Mas não adianta meus amigos, o que ele mais quer é continuar a fazer suas piadas de sempre. E o melhor, ou o pior, é que ele continua a fazer piada, em Brasília, de terno, charuto e com a cara cheia de uísque. E viva Joãozinho e viva o Brasil!

***

Veja algumas passagens de nosso ilustre presidente:

Durante o jantar, Joãozinho conversa com a mãe: – Mamãe, porque é que o papai é careca? – Ora, filhinho…. Porque ele tem muitas coisas para pensar e é muito inteligente! – Mas mamãe….então porque é que você tem tanto cabelo? – Cala a boca e come logo esta porra de sopa, menino!

***

Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio. – Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé. Todo mundo continuou sentado. Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta. – Quer dizer que você se julga burro? – Perguntou o professor,indignado. – Bem, para dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!!!

***

Joãozinho olhava pelo buraco da fechadura do quarto dos pais quando eles estavam transando. Seu irmãozinho de 5 anos queria saber o que estava acontecendo lá dentro. Respondeu Joãozinho: – É muita sacanagem, e me mandaram para o Psicólogo só porque eu chupava o meu dedinho !!!

***

A tia pergunta ao sobrinho: – Joãozinho o que você quer fazer quando crescer e ficar grandão assim como eu? E o Joãozinho responde: – Eu quero fazer regime…

***

O Joãozinho ( J ) chegou pro pai ( P ) e perguntou: ( J ) Pai, como eu nasci ? ( P ) Eu achei você uma vez que sai pra caçar na floresta… ( J ) E o meu irmãozinho ? ( P ) Ele foi uma experiência mágica que fizeram na barriga da sua mãe.. ( J ) E você ? ( P ) Seu avô achou uma sementinha e cuidou dela, e eu nasci… ( J ) Porra pai, será que ninguém da no couro nessa casa ?

***

:: Pensamentos do dia

18 nov

MADE IN BRAZIL

“Democracia é quando eu mando em você. Ditadura é quando você manda em mim.”

Millôr Fernandes

*

“Quando estamos fora, o Brasil dói na alma; quando estamos dentro, dói na pele.”

Stanislaw Ponte Preta

*

“Quem se mata de trabalhar merece mesmo morrer.”

Millôr Fernandes

*

“A prosperidade de alguns homens públicos do Brasil é uma prova evidente de que eles vêm lutando pelo progresso do nosso subdesenvolvimento.”

Stanislaw Ponte Preta

*

É por isso que alguém já disse: O Brasil é um país geométrico: tem problemas angulares, discutidos em mesas redondas, por um monte de bestas quadradas.

:: Charges – Angeli

13 nov

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

13 de novembro 2009

Para acabar bem a semana…

angeli1

angeli2

angeli3

angeli4

angeli5

:: Isso é que é marido…

5 nov

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

5 de novembro 2009

O mundo mudou! As mulheres, enfim, conquistaram seu devido espaço.

Elas dividem agora com seus fiéis homens, algumas árduas tarefas do dia a dia.

Esses maridos não entenderam muito bem o conceito… ou suas esposas que não entenderam nada!

maridao1

maridao2

maridao3

maridao4

:: A executiva bem sucedida

27 out

Foi tudo muito rápido. A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou.. Deu um gemido e apagou. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal.

Ainda meio zonza, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas.Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. Sem entender bem o que estava acontecendo, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:

– Enfermeiro, eu preciso voltar urgente para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque meu convênio médico é classe A, e isto aqui está me parecendo mais um pronto-socorro. Onde é que nós estamos?

– No céu.

– No céu?.

– É.

– Tipo assim… o céu, CÉU…! Aquele com querubins voando e coisas do gênero?

– Certamente. Aqui todos vivemos em estado de gozo permanente.

Apesar das óbvias evidências nenhuma poluição, todo mundo sorrindo, ninguém usando telefone celular, a executiva bem-sucedida custou um pouco a admitir que havia mesmo apitado na curva.

Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. Porque, ponderou, dali a uma semana ela iria receber o bônus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa.

E foi aí que o interlocutor sugeriu:

– Talvez seja melhor você conversar com Pedro, o síndico.

– É? E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?

– Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.

– Assim? (…)

– Pois não?

A executiva bem-sucedida quase desaba da nuvem. À sua frente, imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro.

Mas, a executiva havia feito um curso intensivo de approach para situações inesperadas e reagiu rapidinho:

– Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e…

– Executiva… Que palavra estranha. De que século você veio?

– Do 21. O distinto vai me dizer que não conhece o termo ‘executiva’?

– Já ouvi falar. Mas não é do meu tempo.

Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.

– Sabe, meu caro Pedro. Se você me permite, eu gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para esse povo todo aí, só batendo papo e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistêmica.

– É mesmo?

– Pode acreditar, porque tenho PHD em reengenharia. Por exemplo, não vejo ninguém usando crachá. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?

– Ah, não sabemos.

– Entendeu o meu ponto? Sem controle, há dispersão. E dispersão gera desmotivação. Com o tempo isto aqui vai acabar virando uma anarquia. Mas nós dois podemos consertar tudo isso rapidinho implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.

– Que interessante…

– É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.

– !!!…???…!!!…???…!!!

– Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Acionista… Ele existe, certo?

– Sobre todas as coisas.

– Ótimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado.. O mercado telestérico, por exemplo, me parece extremamente atrativo.

– Incrível!

– É óbvio que, para conseguir tudo isso, nós dois teremos que nomear um board de altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro. Coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias de praxe. Porque, agora falando de colega para colega, tenho certeza de que você vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos pela frente vai resultar em um Turnaround radical..

– Impressionante!

– Isso significa que podemos partir para a implementação?

– Não. Significa que você terá um futuro brilhante… se for trabalhar com o nosso concorrente. Porque você acaba de descrever, exatamente, como funciona o Inferno…

(Revista Exame)

:: Time to leave home? IKEA

23 out

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

23 de outubro de 2009

Acabo de receber esse vídeo da minha chefe… pelo visto ela também nao quer mais trabalhar hoje…

Propaganda sensacional do IKEA, loja sueca que vende moveis e cacarecos para a casa.

A tradução do nome do post (que é o mesmo da propaganda) é “hora de sair de casa?”.

:: 3 piadas bestas…

23 out

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

23 de outubro de 2009

Sexta-feira, 15h, pra mim ja era…  acaboou o dia, chega!

Vamos rir…

Surgimento do conceito do pague 1, leve 2!

humor1

Genial…

humor2

Fica então provado que as mulheres se desenvolvem mais rápido que os homens…

humor3

:: Humor Olímpico

20 out

Por MÁRCIO COSTA

https://rodrigovf.wordpress.com

20 de outubro de 2009

Temos ou nao temos muito trabalho pela frente?!?!

Piraol