Tag Archives: estatísticas

:: Bike – Fechamento do semestre – 2011

6 out

Pois é, mais um semestre ciclístico que se encerra…

Mais um ano, de abril a setembro (outubro ainda daria, mas já começa a ser um pouco desconfortável), tirando os dias de chuva, o grande prazer do dia a dia é ir trabalhar, estudar, passear e fazer tudo de bike…

Em 2010, esse foi o cenário (veja aqui os detalhes):

As metas para 2011 eram: usar a bike 90 dias, com uma “taxa de utilisaçao de 70%.

E aqui, os indices de 2011…

Um pouco abaixo no numero de dias (embora melhor do que 2010), mas a taxa de utilisaçao foi boa!!! O “problema” foram as 3 semanas de férias em junho! Problemasso…

Números:

Trajeto casa-trabalho: 4.5km
Trajeto trabalho-casa: 4.7km
Ida: 82 x 4.5km = 369km
Volta: 82 x 4.7km = 385km
Total = 754km
Metas para 2012 = 100 dias / 75%

Observações:

Abril: vacilei… nao fiz a manutencao da bike a tempo!
Junho: não usei a bike por 3 semanas… férias

:: Bike – Fechamento do semestre – 2010

15 out

Pois é, mais um semestre ciclístico que se encerra…

De abril a setembro (outubro ainda daria, mas já começa a ser um pouco desconfortável), tirando os dias de chuva, o grande prazer do montrealais é ir trabalhar, estudar, passear e fazer tudo de bike…

Para se ter uma idéia, o plano é tornar Montreal a cidade com maior número quilômetros de vias cicláveis até 2017… mesmo sabendo que por, pelo menos, 4 meses as ruas ficam cobertas de neve/gelo. É uma bela iniciativa!

Coloco aqui a minha taxa de utilização da bicicleta para fins pessoais. Colocarei também algumas observações para poder fazer uma comparação decente no ano que vem…

Números:

  • Trajeto casa-trabalho: 4.5km
  • Trajeto trabalho-casa: 4.7km
  • Ida: 78 x 4.5km = 351km
  • Volta: 78 x 4.7km = 367km
  • Total = 718km
  • Metas para 2011 = 90 dias / 70%

Observações:

  • Abril: comprei a bike no final do mês!
  • Junho: não usei a bike em alguns dias de jogos da copa do mundo! se beber não dirija…
  • Setembro: choveu, choveu e choveu… ainda não parou de chover e já estamos em outubro!

:: Numerologia da Copa do Mundo‏

1 jul

Autor desconhecido

Olha só que coisa interessante!

O Brasil ganhou a copa do mundo em 1994, antes disso, sua última conquista do título foi em 1970.

Se você somar 1970 + 1994 = 3964

A Argentina ganhou sua última copa do mundo em 1986, antes disso, só em 1978.

Somando 1978 + 1986 = 3964

Já a Alemanha ganhou a sua última copa em 1990. Antes disso foi em 1974.

Somando 1990 + 1974 = 3964

Seguindo esta lógica, poderia se ter adivinhado o ganhador da copa do mundo de 2002, pois este teria que ter sido o vencedor da copa de 1962!

Conferindo: 3964 -2002 = 1962

E o ganhador da copa em 1962 foi o Brasil!

Realmente, a numerologia parece funcionar…

E quem venceria a copa do mundo de 2010 na África do Sul?

Resposta: 3964 – 2010 = 1954

E quem ganhou em 1954?… Alemanha!

Será que a Alemanha será a campeã desta Copa?

:: Copa do Mundo: análise da terceira rodada

28 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

28 de junho de 2010

Rodada sensacional com algumas surpresas, como a eliminação precoce de França e Itália.

O seleto grupo foi definido: 1 equipe africana, 2 asiáticas, 6 européias e 7 americanas. Das Américas, apenas Honduras não passou para as oitavas.

O troféu fiasco vai para a França, que além da eliminação, criou caso, uma verdadeira novela mexicana. Sem falar no antipático técnico francês, que volta para casa com a cabeça cheia e sem muitos argumentos.

Vamos aos números da terceira rodada da Copa de 2010:

32 equipes
16 jogos
4 empates
34 gols
2.12 gols por jogo

3 jogos sem gols – (0-0)
4 jogos com 1 gol – (1-0)
1 jogo com 2 gols – (2-0)
5 jogos com 3 gols – 4 x (2-1) ; 1 x (3-0)
2 jogos com 4 gols – 1 x (2-2) ; 1 x (3-1)
1 jogo com 5 gols (3-2)

61 cartões amarelos
3 cartões vermelhos
4 cartões por jogo

Apenas duas equipes não marcaram gols na Copa:  Argélia e Honduras.

Uruguai e Portugal ainda não sofreram gols.

Apenas Argentina e Holanda terminaram a primeira fase com 100% de aproveitamento.

Argentina e Portugal têm os melhores ataques, com 7 gols.

:: Copa do Mundo: análise da segunda rodada

21 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

21 de junho de 2010

Como previsto, a segunda rodada melhorou bastante. Mais gols, jogos mais interessantes, as equipes menos nervosas e mais soltas em campo, além é claro, do perigo da eliminação ainda na primeira fase, que fez com que os técnicos ajustassem os esquemas e formassem equipes mais ofensivas.

Um bom exemplo foi a Coréia do Norte, que toda fechada sofreu apenas 2 gols contra o Brasil, hoje se arriscou mais, tomou 7 de Portugal, perdeu o prumo e saiu de campo com o pior saldo do campeonato. A França se abriu mais, inutilmente porque o ataque não funcionou, e levou 2 do México. E a Argentina “sacolou” a Coréia do Sul por 4 a 1.

Os sul-americanos foram bem nesta rodada, todos ganharam. O Chile marcou 1 gol, o Paraguai 2, Brasil e Uruguai 3 cada e a Argentina 4. O Brasil está nas oitavas. O Chile precisa de um empate contra a Espanha. A Argentina só não estará nas oitavas se perder por mais de 5 gols da “fortíssima” Grécia. O Uruguai se classifica com um empate diante do México e o Paraguai depende só de si contra a “temida” Nova Zelândia.

Vamos aos números da segunda rodada da Copa de 2010:

32 equipes
16 jogos
4 empates
42 gols
2.62 gols por jogo

1 jogo sem gols – (0-0)
3 jogos com 1 gol – (1-0)
5 jogos com 2 gols – 2 x (1-1) ; 3 x (2-0)
3 jogos com 3 gols – 2 x (2-1) ; 1 x (3-0)
2 jogos com 4 gols – 1 x (2-2) ; 1 x (3-1)
1 jogo com 5 gols (4-1)
1 jogo com 7 gols (7-0)

65 cartões amarelos
6 cartões vermelhos
4.44 cartões por jogo

Apenas três equipes ainda não marcaram gols na Copa:  França, Argélia e Honduras.

Uruguai, Holanda, Portugal e Chile ainda não sofreram gols.

Argentina, Holanda, Brasil e Chile são as únicas equipes com 100% de aproveitamento.

Camarões e Coréia do Norte já estão desclassificados.

Holanda e Brasil já estão com vaga garantida na próxima fase.

:: Pelé ou Maradona? Incomparáveis!

18 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

18 de junho de 2010

Cansei de escutar a humanidade debater sobre quem é melhor, Pelé ou Maradona. Na minha opinião são dois ótimos jogadores, excepcionais, geniais, mas não podemos de forma alguma compará-los. Praticamente tudo era diferente entre os dois, as origens, as épocas em que jogaram, os campeonatos que disputaram, os estilos de jogo, a força física, a técnica, a inteligência, a filosofia de jogo e a capacidade de improvisação.

Pelé ganha em todos os aspectos acima citados, de longe, com sobra e com argumentos, provas e testemunhas.

Quer ver por que?

Primeiro, alguns números:

Seguem aqui uns links para você compartilhar essa tabela com seus amigos gringos, que acham que entendem de futebol, mas não conhecem os fatos.

Link da tabela em inglês

Link da tabela em francês

Ainda não está convencido?

Ok! Seguem alguns fatos:

Pelé era mais alto, mais forte, entrava bem nas dividias e roubava muitas bolas. Maradona não!

Ah, mas o Pibe era melhor com a bola já dominada, saindo, armando o jogo…

Ora, mas o Pelé também saía bem com a bola, tinha uma ótima visão de jogo, era tão rápido quanto Maradona. Também era um exímio passador, mas com uma “pequena” diferença, chutava bem com as duas pernas, Maradona só tinha a perna esquerda.

Ah, mas o Maradona era malandro, tinha malícia, sabia catimbar como ninguém…

Ora, mas o Pelé também era “enjoado”, cavava falta muito bem, não levava desaforo para casa, tinha até mais malícia que o hermano, é só pensar nos dribles de corpo que ele cansou de fazer, inclusive em Copas do Mundo. Outra “pequena” diferença, Pelé subia muito e usava a cabeça com maestria. Fez tantos gols de cabeça, quanto gols de falta. Maradona marcou um único gol de “cabeça” na carreira, e teve que usar a mão para conseguir.

A verdade é que a filosofia era bem diferente, Pelé jogava futebol e fazia de tudo dentro das regras para desequilibrar a partida. Maradona jogava futebol também, mas as regras não eram importantes, valia de tudo, o importante era ganhar.  O Brasil venceu cinco Copas, nenhuma em casa e com nenhuma suspeita. A Argentina venceu duas, uma em casa, suspeitíssima, e outra com o gol de “cabeça” do Pibe.

E para finalizar, um fator delicado, uma parte importante, a vida extra-campo. Sabemos que Pelé não é nenhum poeta, ou pensador, que aliás, fala mais do que deve e se vê no direito de opinar e dizer bobagens. Mas nem de longe ele compromete sua imagem como ídolo mundial e como atleta do século. Balança, mas não cai. Continua sendo respeitado e admirado por todos. Ainda é um exemplo.

Já o Maradona…

Enfim, não há mais o que ser dito, assunto encerrado, Pelé é o melhor de todos os tempos e ponto final.

:: Copa do Mundo: análise da primeira rodada

17 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

17 de junho de 2010

Muitos cartões , poucos gols, pouca emoção e muita canelada!

Na verdade não ligamos muito e sempre ficamos com a esperança de que a segunda rodada será melhor. Por enquanto, está sendo mesmo, 13 gols em 4 jogos, média de 3.25 gols por jogo.

Deixemos a segunda rodada para semana que vem e vamos aos números da primeira rodada da Copa de 2010:

32 equipes
16 jogos
6 empates
25 gols
1.56 gols por jogo

2 jogos sem gols (0-0)
6 jogos com 1 gol (1-0)
6 jogos com 2 gols (4 x 1-1; 2 x 2-0)
1 jogo com 3 gols (2-1)
1 jogo com 4 gols (4-0)

13 equipes ainda não marcaram gols

57 cartões amarelos
4 cartões vermelhos
3.81 cartões por jogo

Curiosidade: A primeira rodada da Copa de 1954 teve a melhor média da história, foram 34 gols marcados em apenas oito jogos, 4,25 gols por partida.