Tag Archives: Copa do mundo

:: As bolas de todas as Copas

28 jan

E tem mais informcoes aqui (em inglês):

http://www.nytimes.com/interactive/2010/06/06/magazine/20100606-world-cup-balls.html

As bolas de todas as Copas do Mundo

Anúncios

:: Tá explicado…

6 jul

:: BBC Sport – Filme da Copa

1 jul

Para ajudar a passar mais um dia sem jogos! Emocionante.

Assista…

:: Numerologia da Copa do Mundo‏

1 jul

Autor desconhecido

Olha só que coisa interessante!

O Brasil ganhou a copa do mundo em 1994, antes disso, sua última conquista do título foi em 1970.

Se você somar 1970 + 1994 = 3964

A Argentina ganhou sua última copa do mundo em 1986, antes disso, só em 1978.

Somando 1978 + 1986 = 3964

Já a Alemanha ganhou a sua última copa em 1990. Antes disso foi em 1974.

Somando 1990 + 1974 = 3964

Seguindo esta lógica, poderia se ter adivinhado o ganhador da copa do mundo de 2002, pois este teria que ter sido o vencedor da copa de 1962!

Conferindo: 3964 -2002 = 1962

E o ganhador da copa em 1962 foi o Brasil!

Realmente, a numerologia parece funcionar…

E quem venceria a copa do mundo de 2010 na África do Sul?

Resposta: 3964 – 2010 = 1954

E quem ganhou em 1954?… Alemanha!

Será que a Alemanha será a campeã desta Copa?

:: Copa do Mundo: análise da terceira rodada

28 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

28 de junho de 2010

Rodada sensacional com algumas surpresas, como a eliminação precoce de França e Itália.

O seleto grupo foi definido: 1 equipe africana, 2 asiáticas, 6 européias e 7 americanas. Das Américas, apenas Honduras não passou para as oitavas.

O troféu fiasco vai para a França, que além da eliminação, criou caso, uma verdadeira novela mexicana. Sem falar no antipático técnico francês, que volta para casa com a cabeça cheia e sem muitos argumentos.

Vamos aos números da terceira rodada da Copa de 2010:

32 equipes
16 jogos
4 empates
34 gols
2.12 gols por jogo

3 jogos sem gols – (0-0)
4 jogos com 1 gol – (1-0)
1 jogo com 2 gols – (2-0)
5 jogos com 3 gols – 4 x (2-1) ; 1 x (3-0)
2 jogos com 4 gols – 1 x (2-2) ; 1 x (3-1)
1 jogo com 5 gols (3-2)

61 cartões amarelos
3 cartões vermelhos
4 cartões por jogo

Apenas duas equipes não marcaram gols na Copa:  Argélia e Honduras.

Uruguai e Portugal ainda não sofreram gols.

Apenas Argentina e Holanda terminaram a primeira fase com 100% de aproveitamento.

Argentina e Portugal têm os melhores ataques, com 7 gols.

:: Copa do Mundo: análise da segunda rodada

21 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

21 de junho de 2010

Como previsto, a segunda rodada melhorou bastante. Mais gols, jogos mais interessantes, as equipes menos nervosas e mais soltas em campo, além é claro, do perigo da eliminação ainda na primeira fase, que fez com que os técnicos ajustassem os esquemas e formassem equipes mais ofensivas.

Um bom exemplo foi a Coréia do Norte, que toda fechada sofreu apenas 2 gols contra o Brasil, hoje se arriscou mais, tomou 7 de Portugal, perdeu o prumo e saiu de campo com o pior saldo do campeonato. A França se abriu mais, inutilmente porque o ataque não funcionou, e levou 2 do México. E a Argentina “sacolou” a Coréia do Sul por 4 a 1.

Os sul-americanos foram bem nesta rodada, todos ganharam. O Chile marcou 1 gol, o Paraguai 2, Brasil e Uruguai 3 cada e a Argentina 4. O Brasil está nas oitavas. O Chile precisa de um empate contra a Espanha. A Argentina só não estará nas oitavas se perder por mais de 5 gols da “fortíssima” Grécia. O Uruguai se classifica com um empate diante do México e o Paraguai depende só de si contra a “temida” Nova Zelândia.

Vamos aos números da segunda rodada da Copa de 2010:

32 equipes
16 jogos
4 empates
42 gols
2.62 gols por jogo

1 jogo sem gols – (0-0)
3 jogos com 1 gol – (1-0)
5 jogos com 2 gols – 2 x (1-1) ; 3 x (2-0)
3 jogos com 3 gols – 2 x (2-1) ; 1 x (3-0)
2 jogos com 4 gols – 1 x (2-2) ; 1 x (3-1)
1 jogo com 5 gols (4-1)
1 jogo com 7 gols (7-0)

65 cartões amarelos
6 cartões vermelhos
4.44 cartões por jogo

Apenas três equipes ainda não marcaram gols na Copa:  França, Argélia e Honduras.

Uruguai, Holanda, Portugal e Chile ainda não sofreram gols.

Argentina, Holanda, Brasil e Chile são as únicas equipes com 100% de aproveitamento.

Camarões e Coréia do Norte já estão desclassificados.

Holanda e Brasil já estão com vaga garantida na próxima fase.

:: Copa do Mundo: análise da primeira rodada

17 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

17 de junho de 2010

Muitos cartões , poucos gols, pouca emoção e muita canelada!

Na verdade não ligamos muito e sempre ficamos com a esperança de que a segunda rodada será melhor. Por enquanto, está sendo mesmo, 13 gols em 4 jogos, média de 3.25 gols por jogo.

Deixemos a segunda rodada para semana que vem e vamos aos números da primeira rodada da Copa de 2010:

32 equipes
16 jogos
6 empates
25 gols
1.56 gols por jogo

2 jogos sem gols (0-0)
6 jogos com 1 gol (1-0)
6 jogos com 2 gols (4 x 1-1; 2 x 2-0)
1 jogo com 3 gols (2-1)
1 jogo com 4 gols (4-0)

13 equipes ainda não marcaram gols

57 cartões amarelos
4 cartões vermelhos
3.81 cartões por jogo

Curiosidade: A primeira rodada da Copa de 1954 teve a melhor média da história, foram 34 gols marcados em apenas oito jogos, 4,25 gols por partida.

:: Hino da Copa do Mundo 2010

17 jun

Por RODRIGO VIDAL FERRAZ

https://rodrigovf.wordpress.com

17 de junho de 2010

Só para registrar, porque essa música já está tocando em todos os lugares… de qualquer forma, a adaptaçao ficou muito boa e no youtube, esse foi o melhor vídeo, até agora, que eu encontrei. Nao é oficial, mas é uma boa montagem…

When I get older, I will be stronger
they’ll call me freedom, Just like a waving flag

Oooooooh, Oooooooh, Oooooooh,
Oooooooh, Oooooooh, Oooooooh,

Give me freedom, give me fire, give me reason, take me higher
See the champions, take the field now, you define us, make us feel proud
In the streets our heads are lifting, as we lose our inhibition
Celebration, its around us, every nation, all around us

Singing forever young, singing songs underneath the sun
Lets rejoice, in the beautiful game
And together at the end of the day

WE ALL SAY…

When I get older, I will be stronger
they’ll call me freedom, Just like a waving flag

And then it goes back
And then it goes back
And then it goes back
And then it goes back
And then it goes back

When I get older, I will be stronger
They’ll call me freedom
Just like a waving flag

And then it goes back
And then it goes back
And then it goes back
And then it goes back
And then it goes back

Oooooooh, Oooooooh, Oooooooh,
Oooooooh, Oooooooh, Oooooooh,

And everybody will be singing it
And we all will be singing it

:: Quem mais cedeu atletas à Copa?

2 jun

Thales Calipo
Em São Paulo

http://copadomundo.uol.com.br

Não importa se a Copa do Mundo será realizada pela primeira vez no continente africano. Os times europeus seguem como os principais “fornecedores” de jogadores para o Mundial e, após a confirmação das listas finais de convocados, o Barcelona aparece com o maior número de convocados, surpreendendo principalmente as equipes da Inglaterra, país que, sozinho, concentra 16% de todos os atletas que estarão na África do Sul.

Após o anúncio da pré-lista, com normalmente 30 nomes, o Chelsea ocupou o topo do levantamento entre os clubes com maior número de representantes. Porém, as contusões e, conseqüentemente, os cortes de Michael Essien, de Gana, e Michael Ballack, da Alemanha, deixaram o time londrino com 13 jogadores na Copa do Mundo.

Já o Barcelona, por sua vez, terá um representante a mais que o Chelsea. Entre nomes como Messi, Daniel Alves e Thierry Henry serão 14 blaugranas distribuídos em seis seleções, inclusive a Espanha, time que conta com oito jogadores do time catalão. Esse número, por sinal, poderia ser ainda maior, já que Zlatan Ibrahimovic, uma das principais estrelas da equipe, não irá para a Copa do Mundo porque a Suécia não conseguiu se classificar.

Além de Barcelona e Chelsea, completam a lista dos principais “fornecedores” as equipes do Liverpool (13), Bayern de Munique (11), Real Madrid, Arsenal e Inter de Milão (todos com 10 jogadores). Entre os brasileiros, o Flamengo, com Kleberson e o chileno Fierro, é o destaque. Atlético-MG (Cáceres), Botafogo (Abreu), Santos (Robinho) e Cruzeiro (Gilberto) também contam com representantes.

Esse levantamento, que contempla 303 clubes, ainda mostra algumas surpresas, como o Panathinaikos, com nove atletas (um inclusive na seleção brasileira), além de Ajax (Holanda) e Wolfsburg (Alemanha), com o mesmo número.

Surpreendente, no entanto, é o aparecimento do 25 de abril nesta lista. Com oito jogadores no Mundial, a equipe norte-coreana será a base do selecionado do seu país, primeiro adversário do Brasil na Copa.

Inglaterra no topo

Se a lista envolvendo clubes permite surpresas e até mudanças no topo, o levantamento relacionado aos países em que os atletas atuam é mais “óbvio”. País com o campeonato mais rico do mundo, a Inglaterra reúne 118 jogadores que estarão na Copa do Mundo, espalhados por 26 seleções, além, obviamente, do English Team.

A supremacia do futebol inglês é tamanha que até equipes da segunda divisão do país estarão representadas no Mundial. O West Bromwich Albion, que voltará a elite na próxima temporada, terá três jogadores. O Middlesbrough possui dois, enquanto Hull City, Ipswich Town, Newcastle, Plymouth Argyle, Reading e Watford têm um.

Os outros quatro países no topo deste levantamento são Alemanha (84), Itália (79), Espanha (61) e França (44) que, ao lado da Inglaterra, são os “donos” das ligas de futebol mais ricas do mundo.

Se os cinco campeonatos mais ricos do mundo reúnem mais da metade dos atletas que estarão no Mundial, o continente europeu abriga 74,7% dos jogadores que estarão na Copa do Mundo.

As Américas aparecem em segundo, com meros 10,4%, enquanto a África, que pela primeira vez terá seis países representantes, tem em seus gramados apenas 3,5%.

:: História das Copas

1 jun

Fonte: Wikipedia

As primeiras competições internacionais

O primeiro amistoso internacional de futebol foi jogado em 1872, entre a Inglaterra e Escócia, num momento em que o esporte era raramente praticado fora da Grã-Bretanha. No final do século XIX o futebol começou a ganhar mais adeptos, e por isso se tornou um esporte de demonstração (sem disputa de medalhas) nos Jogos Olímpicos de Verão de 1900, 1904 e 1906, até se tornar uma competição oficial nos Jogos Olímpicos de Verão de 1908. Esse torneio, organizado pela Football Association, consistia em um evento para jogadores amadores, e na época não foi considerado uma real competição, mas sim um mero espetáculo. A seleção amadora da Inglaterra foi a campeã nas duas edições, 1908 e 1912.

Em 1914, a FIFA reconheceu o torneio olímpico como uma “competição global de futebol amador”,[1] tomando para si a responsabilidade em organizá-lo. Com isso, nas Olimpíadas de 1924, houve a primeira disputa de futebol intercontinental, na qual o Uruguai consagrou-se campeão, feito repetido na Olimpíada seguinte.[2] Além destas conquistas, o apelido com que a seleção uruguaia é conhecida até hoje – “Celeste olímpica”. Em 28 de Maio de 1928, a FIFA decidiu pela criação de um próprio campeonato mundial, iniciando a partir de 1930. Na seqüência das comemorações do centenário da independência do Uruguai, em 1928, aliada às conquistas olímpicas do futebol daquele país, decidiu-se que a sede da competição seria no país sul-americano.

A primeira Copa do Mundo oficial

O Estádio Centenário, local da primeira final da Copa do Mundo, em 1930, na cidade de Montevidéu, Uruguai.

Só treze seleções participaram da primeira Copa, sete da América do Sul (Uruguai, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Peru), quatro da Europa (Bélgica, França, Iugoslávia e Roménia) e duas da América do Norte (México e EUA). Muitas seleções européias desistiram da competição devido à longa e cansativa viagem pelo Oceano Atlântico.

As duas primeiras partidas da Copa ocorreram simultaneamente, sendo vencidas pela França e EUA, que venceram o México por 4 a 1 e a Bélgica por 3 a 0, respectivamente. O primeiro gol em Copas do Mundo foi marcado pelo jogador francês Lucien Laurent. A final foi entre o Uruguai e a Argentina, tendo os uruguaios vencido o jogo por 4 a 2, no Estádio Centenário, em Montevidéu, com um público estimado de 93 mil espectadores.[3]

O artilheiro deste torneio foi o argentino Guillermo Stábile.