Arquivo | Nossa Montreal RSS feed for this section

:: A ressaca da partida

20 abr

Imigrante sofre, se diverte, mas sofre…

Nada que muda sua vida drasticamente, mas o Imigra acaba ficando mais cascudo em alguns sentidos, bom, falo por mim, mas acho que como Imigra a gente começa a aceitar melhor as perdas e certas mudanças.

Conversando com um outro Imigra, que tambem esta em fase de mudança, consegui fazer uma analogia, besta, mas que tem muito a ver com a fase que vivemos neste momento, segue um trecho do email que eu mandei para meu amigo Imigra:

“Vocês estao na fase final, no ultimo gomo da bateria, na resguala, no fubazinho, na ventoinha, hahaha

tipo quando vc pede a conta no restaurante:

vc ja comeu, ja bebeu, ja riu e se divertiu…

(eu ainda estou nesta fase)

ai vc pede a conta e fica esperando, nao tem muito o que fazer, no maximo chupar uma balinha ou ir ao banheiro

ou talvez brincar com o fundo do cafe, beber mais um gole d’agua, ou seja, nada de interessante, so matando tempo

nem assunto tem direito, ja falou de tudo, ja riu demais…

vc esta cansado e quer ir para casa dormir, foda-se o resto, amanha vc pensa em tudo

ai vc fica ali, esperando, a toalha meio borrada, migalhas por toda parte, o copo de vinho meio ensebado

vc ja esta fora daquilo tudo, a noite acabou, vc sabe disso, mas vc ainda nao pode partir, tem de esperar a CONTA

(essa é a fase que vcs estao)

ai chega a dolorosa, vc paga, se levanta e vasa

ainda com o gostinho bom da sobremesa na boca e com as boas lembranças de uma noite maravilhosa

(essa é a fase dentro do aviao)

ai meu amigo, vem a ressaca, vc acorda e ve o prejuizo

depende de quanto vc bebeu, de quanto vc gastou, se vc bebeu agua ou nao

pode durar 2 horas ou 3 dias… a gente nunca sabe

(essa é a fase quando vc chega e acorda em SP pela primeira vez, ouvindo os busoes na avenida)

mas depois passa a rebordosa e a vida segue até a proxima noitada

e a gente continua a dar risada!”

é, so rindo mesmo…

Anúncios

:: Carta a uma mãe adotiva

2 abr

Por Amanda

Você chegou tímida, eu também. Nós nos cruzamos, nos olhamos, fomos indiferentes. Cada uma de nós estava invadindo, ultrapassando os limites da outra, mas não durou muito, eu tive que ceder. Tive que aprender a te conhecer, perguntar por aí o que achavam de você, se você já tinha magoado alguém, se você era do tipo que deixava todos de queixo caído, e no fim os desprezava. Ou se era do tipo que não ligava, que não estava nem aí para o poder e influência que tinha seu charme sobre os outros. Mas não. Aprendi aos poucos que você ia, um a um, acolhendo de forma tão especial, cada um com suas diferenças, suas crenças. Aprendi que você queria ser amada, descoberta e às vezes, por conta disso, fazia transparecer um lado que não era seu, que vinha à tona apenas para os que não sabiam do seu real valor, do seu imenso coração e gratidão. No início relutei para não enxergar o que la no fundo eu sempre soubera. O amor que cresceu dentro de mim em relação a você foi mais forte do que eu um dia imaginei que poderia sentir. O nosso encontro, o verdadeiro, foi muito especial. Foi quando um dia eu senti que poderia te perder. E doeu. Por um instante te vi longe, muito longe. Pude sentir a dor de não desfrutar mais de sua amizade, do seu afeto, da sua generosidade, da sua humildade e honestidade. Você me cativou me pegou pela mão e me levou com você. Me fez perceber e ver suas reais intenções. Você me fez entender, aprender e amar o mundo de outra forma, sob outro olhar, sob um novo ângulo. Você me ensinou coisas que nunca ninguém saberá me ensinar, só você. Você me fez pensar e repensar sobre os reais motivos da existência de nossas vidas, do amor que tenho e sinto pela minha família. Você me mostrou que a vida é extraordinária e que temos que estar perto das pessoas que nos amam e que amamos. Você reforçou a idéia que sempre em mim esteve presente da importância do nosso planeta, do cuidado que temos que ter com ele e com todos que nele vivem. Através de sua forma de ser e de agir, você me fez ser uma pessoa melhor. Eu devo isso a você. Minha querida Montreal, nada poderá substituir esses seis anos de minha vida em sua presença. Você me acolheu me adotou. Você me preparou para um novo mundo no qual eu serei uma boa mãe e melhor esposa, filha e amiga. Você me deu asas e eu preciso voar. Preciso dizer adeus. Se por um lado a despedida é triste, por outro fico feliz de saber que outros poderão e terão o prazer de desfrutar de sua companhia, de sua alegria. Mas não se preocupe, voltarei para te visitar, sentar no seu colo, matar as saudades e recordar como foi bom o tempo que vivemos juntas. Adeus.

:: Falta coerência

28 mar

Já são quase 2 meses de greve dos estudantes do Québec por conta do aumento dos impostos escolares!

Não quero entrar no mérito do prejuizo aos cofres públicos, pois afinal os professores e as contas estão sendo pagos mesmo sem a devida utilização diária, e depois que a greve acabar, os professores e as contas deverão ser pagos mais uma vez, pois serão necessárias horas e horas extras para recuperar o tempo perdido. E hora extra no Canadá se paga e se paga caro.

Também não quero prolonagar a discussão sobre os prejuízos aos próprios estudantes, e olha que são  vários cenários diferentes. Existem aqueles que acabariam os estudos ao final deste trimestre. Eles provávelmente não terminarão o curso a tempo, não poderão ingressar no mercado de trabalho e ainda por cima terão de pagar mais um trimestre para concluir os estudos. Existem os estudantes que são contra a greve, muitos são contra a greve e contra o aumento, e outros  que não estão nem aí para o aumento, pagam e pronto. Existem aqueles que estão no meio de alguma coisa, para esses os prejuízos serão a espera e o custo de pagar 2 vezes para fazer a mesma coisa. E existem estudantes que sairiam do “colegial” e entrariam na Universidade, mas nao poderão, pois não há lugar para eles enquanto os formandos nao saírem e os cursos atrasados sejam colocados em dia. Esses estão no “limbão”, pagarão duas vezes, ficarão na espera e talvez só consigam entrar na universidade em setembro de 2013. Aí eu me pergunto, o que um jovem de 18-19 anos vai fazer durante 1 ano e meio? Será que eles voltarão a estudar um dia?

Enfim…

Minha opinião: sou a favor do aumento, sou contra a greve, sou a favor da discussão aberta entre estudantes, governo e sociedade e principalmente sou a favor da COERÊNCIA. Explico.

Tirando os casos de extrema falta de bom senso, sou contra greves, pois parto do principio de que para resolver um problema não precisamos criar um outro. Acredito haver soluções mais pacíficas e menos dispendiosas, uma passeata, uma negociação “sindical”, um plebiscito, um debate televisionado, etc. Me chame de ingênuo, mas eu penso assim.  Falamos tanto em democracia, mas raramente vemos sua aplicação prática. O ser humano vai logo partindo para os quebra-quebras e empurra-empurras da vida.

Sou a favor do aumento não por convicção, nem por ser um capitalista fervoroso, mas porque infelizmente vivemos em um planeta corrompido pelo dinheiro e o custo de vida aumenta com o tempo: o leite, a carne, a luz, a gasolina, a inflação, os juros, a dívida interna, a dívida externa, o PIB, o lucro dos bancos e muito mais. Por que não o custo dos estudos? Não vejo justificativa para todos esses aumentos, acho que é pura expeculação e ganância, não sou a favor, mas creio que isso nunca mudará, nem se o mundo entrar em greve permanente.

Por isso que eu falei da coerência, não vejo ninguém fazendo greve porque o leite aumentou, nem porque o preço do pão aumentou devido ao reajuste do preço do trigo consequentemente ao aumento do preço da gasolina que ocorreu após a crise no Iraque. Não vejo ninguém reclamando do seu próprio reajuste salarial anual devido ao aumento do custo de vida. Também não vejo muitos estudantes reclamarem do preço de um iPod, iPad, iMac ou iPhone. Os mesmos estudantes que não têm dinheiro para pagar $400 dolares a mais por ano, tomam um café de $2 por dia no Starbucks, andam vestidos com roupas de marca, bebem cerveja e saem de balada toda semana, pagam $7 por um maço de cigarro, fumam maconha, têm TV HD Flat Screen 3D LED de 46 polegadas, etc.

Onde está a coerência? As prioridades estão corretas?

Se você não quer que o governo cobre mais caro pela educação, perfeito, você está no seu direito, lute por ele. Mas entenda as consequências disso, seja coerente com você mesmo. Saia na rua e brigue contra o aumento de tudo, ou você só é contra o aumento dos impostos escolares. Se sim, por favor, me explique o porquê.

Outra coisa, se você quer pagar o mesmo preço que um aluno pagou em 2005, quando você se formar, seu salário será o mesmo do recém formado de 2005, nem 1 centavo a mais. Aceita? Porque se você náo aceitar, está faltando coerência na sua ideologia.

Ou tudo aumenta, ou nada aumenta, ou um ou outro. Não tem meio termo.

Por que o custo não pode aumentar e o seu salário pode?

Escolha o seu lado.

:: Bike – Fechamento do semestre – 2011

6 out

Pois é, mais um semestre ciclístico que se encerra…

Mais um ano, de abril a setembro (outubro ainda daria, mas já começa a ser um pouco desconfortável), tirando os dias de chuva, o grande prazer do dia a dia é ir trabalhar, estudar, passear e fazer tudo de bike…

Em 2010, esse foi o cenário (veja aqui os detalhes):

As metas para 2011 eram: usar a bike 90 dias, com uma “taxa de utilisaçao de 70%.

E aqui, os indices de 2011…

Um pouco abaixo no numero de dias (embora melhor do que 2010), mas a taxa de utilisaçao foi boa!!! O “problema” foram as 3 semanas de férias em junho! Problemasso…

Números:

Trajeto casa-trabalho: 4.5km
Trajeto trabalho-casa: 4.7km
Ida: 82 x 4.5km = 369km
Volta: 82 x 4.7km = 385km
Total = 754km
Metas para 2012 = 100 dias / 75%

Observações:

Abril: vacilei… nao fiz a manutencao da bike a tempo!
Junho: não usei a bike por 3 semanas… férias

:: Quase là !

12 fev

E olha que os caras trabalham de sábado mesmo no inverno… agora vai!

Seguem os registros para futuras recordações e comparações…

Vista dos fundos…

:: J’aime Montréal

20 out

:: Pop Montréal 2010 – Malajube – Montréal -40°C

19 out

Banda local no festival internacional…

Show no teto do prédio da Ubisoft (faz jogos para video games e PCs) que fica na divisa do Mile-End com o Plateau, dois bairros queridos e interessantes de Montréal, com uma bela visão da cidade e da montanha nesse outono de 2010.

Trop pauvre pour les pilules, je fais la putain pourtant je suis nul
Et toutes ces choses que j’éjacule
Je cours contre la montre, je cours mais je recule

Oh Montréal
T’es tellement froide
Une ours polaire dans l’autobus
Je m’inspire du pire
Pour m’enrichir
Et je t’aime tellement que je hallucine

Papapapapadapada

Je passe sous silence ton arrogance
Tu gardes le rythme tu me mets en transe

Papapapapadapada

J’ai c’que j’mérite et quelle jouissance
J’ai c’que j’mérite et quelle jouissance

Papapapapadapada

Ton visage sur mon magazine
Ton palmarès de concubines

Oh Montréal
T’es tellement froide
Une ours polaire dans l’autobus
Je m’inspire du pire
Pour m’enrichir
Et je t’aime tellement que je hallucine

Papapapapadapada

Je passe sous silence ton arrogance
Tu gardes le rythme tu me mets en transe

Papapapapadapada

J’ai ce que je mérite et quelle jouissance
J’ai ce que je mérite et quelle jouissance

Le chat ronfle et tu parles dans ton sommeil
Et pourtant, je n’arrive pas à fermer l’œil

:: Bike – Fechamento do semestre – 2010

15 out

Pois é, mais um semestre ciclístico que se encerra…

De abril a setembro (outubro ainda daria, mas já começa a ser um pouco desconfortável), tirando os dias de chuva, o grande prazer do montrealais é ir trabalhar, estudar, passear e fazer tudo de bike…

Para se ter uma idéia, o plano é tornar Montreal a cidade com maior número quilômetros de vias cicláveis até 2017… mesmo sabendo que por, pelo menos, 4 meses as ruas ficam cobertas de neve/gelo. É uma bela iniciativa!

Coloco aqui a minha taxa de utilização da bicicleta para fins pessoais. Colocarei também algumas observações para poder fazer uma comparação decente no ano que vem…

Números:

  • Trajeto casa-trabalho: 4.5km
  • Trajeto trabalho-casa: 4.7km
  • Ida: 78 x 4.5km = 351km
  • Volta: 78 x 4.7km = 367km
  • Total = 718km
  • Metas para 2011 = 90 dias / 70%

Observações:

  • Abril: comprei a bike no final do mês!
  • Junho: não usei a bike em alguns dias de jogos da copa do mundo! se beber não dirija…
  • Setembro: choveu, choveu e choveu… ainda não parou de chover e já estamos em outubro!

:: Domingo é dia de jogo

7 out

Sim, mesmo aqui em Montreal domingao é dia de jogo!

Domingo passado fomos ver o time local, Impact de Montreal, que disputara a princiapl liga norte-americana em 2012, a MLS, contra a fraca equipe do Austin Textas FC.

O jogo terminou 2 x 0 para nós, domingo de sol, 15 mil pagantes e um bom espetáculo.

Nos vídeos da até para ouvir os gritos da torcida, um batuque de fundo, umas cornetinhas e tal.

No gol, eles fazem como no hoquei, tocam uma baita sirene, da para ouvir no primeiro vídeo.

Seguro, sem panico, sem tumulto, ambiente legal, gostoso, familiar, ou seja, acho que vamos adotar o saudavel habito de ir aos estadios de domingo…

Nada mal como paisagem…

:: Outras fotinhos da facul

7 out